Contador de visitas

quarta-feira, 18 de outubro de 2017


PREÇO DA ESTABILIDADE
PRESSIONADOS POR EMPRESÁRIOS COM DÍVIDAS A RECEBER NA PREFEITURA, INSATISFEITOS COM ATRASOS NO "MENSALINHO" DE R$ 40 MIL, VEREADORES ARTICULAM A QUEDA DE LUCIMAR NO PALÁCIO BENEDITO GOMES

OLHO GORDO: "AMIGO FIEL", CHICO CURVO JÁ AVISOU QUE NÃO PENSARÁ DUAS VEZES PARA ASSUMIR A PREFEITURA EM LUGAR DE LUCIMAR!

FONTE: JORNAL INDEPENDENTE

Por apenas um voto, a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos (DEM), escapou de ter o pedido de seu afastamento aprovado pela Câmara de Vereadores, em março de 2016. Dos 21 parlamentares da Casa, 13 votaram a favor de afastar Lucimar do cargo de prefeita, pelo período de 90 dias.  Agora, por conta de PRESSÕES DIVERSAS  e  supostos desacertos (atrasos) no recebimento de um "MENSALINHO" de R$ 40 mil, que estaria dando "governabilidade" à prefeita, há uma articulação no Palácio Benedito Gomes, por uma nova tentativa de afastar a prefeita.

Desde segunda (16) o presidente da Casa, vereador Chico Curvo, primo de Jayme Campos e um dos principais beneficiados pela atual gestão, tem se desdobrado em longas e cansativas reuniões na tentativa de impedir o pior, ou seja, o afastamento da prefeita por no mínimo 90 dias, visto que, oficialmente já teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral e se mantém no cargo graças ao apoio maciço da Câmara, onde teria garantido um mínimo de 18 votos, contabilizados os 12 da "base" mais 6 denominados "independentes". Nos corredores da Câmara Municipal  só se fala no afastamento da prefeita e seu vice, José Hazamma, com o presidente da Casa assumindo a Prefeitura.

Vivendo uma crise financeira sem proporções, por conta de  "folha inchada", dívidas acumuladas e novos acertos inviabilizados por "desaquecimento" na arrecadação, a prefeita Lucimar Campos não tem conseguido honrar compromissos assumidos, pagando com atraso até mesmo o "mensalinho" garantidor do seu mandato.   A esperança está no "Mutirão Conciliatório" com qual esperam arrecadar, no mínimo, R$ 50 milhões nos próximos 40 dias. O presidente da Câmara, Chico Curvo, embora jure de pés e mãos voltados para o Céu, já revelou que não titubeará em assumir a Prefeitura caso Lucimar seja afastada. "Antes eu que um outro qualquer, disposto a frear o progresso que volta a assolar nossa cidade". Justificou com aparente sinceridade na terça (17), ao sair de uma reunião  cansativa  
no gabinete da prefeita, com a presença do ex-senador Jayme Campos.

A pressão maior  pelo afastamento de Lucimar, além da de servidores descontentes com a "linha dura" da prefeita,  tem sido de empresários com contratos milionários na Prefeitura, que bancaram as candidaturas dos seus pupilos vereadores e que cobram deles, ante as dificuldades de serem atendidos pessoalmente pela prefeita,  a quitação de dívidas acumuladas na gestão Campos. "Com Wallace, ao contrário de hoje, era bem melhor. Havia muitas obras, muito dinheiro, e não precisava sufoco para receber. A gente falava direto com ele, hoje quem manda na Prefeitura é Jayme, que só atende quem gosta, puxa seu saco,  ou quando tá de bom humor. O Wallace  pecou por não divulgar suas realizações e ainda comprar brigas com donos de sites, jornais e TVs". Desabafou um construtor a uma de nossas fontes.

VIDA CRUEL
MÉDICA, JOVEM, BELA, ACHADA MORTA EM POUSADA

A médica mineira, de Montes Claros, encontrada morta semana passada em um quarto de uma pousada em Vitória da Conquista (BA), teve morte natural. O resultado preliminar do laudo de necropsia do corpo da médica Lilliany Caetano Aquino (foto), de 26 anos, indica com clareza que a morte foi natural. O delegado regional Cleber Rocha Andrade, informou que a suspeita é que a médica tenha tido uma embolia pulmonar. No levantamento cadavérico, não foi encontrado nenhum medicamento no local e nenhum outro objeto considerado anormal. Como não há indicativo de crime, o caso deve ser arquivado. 
PREÇO DA GOVERNABILIDADE
OSTENTAÇÕES DE VEREADORES SUSPEITOS DE "MAMAR" NA GESTÃO LUCIMAR CAUSAM ARREPIO!



TÁ DIFÍCIL PARA A PREFEITA LUCIMAR MANTER GOVERNABILIDADE COM VEREADOR "DA BASE" GASTANDO R$ 12 MIL NUMA NOITE COM PROSTITUTAS

FONTE: JORNAL INDEPENDENTE

Até 15 dias atrás não havia "oposição" ao governo Lucimar Campos, em Várzea Grande.. Todos da base e QUASE TODOS da "oposição" comiam no mesmo "cocho", papando entre outras coisas um "mensalinho" de R$ 40 mil, fora outras regalias como  verbas extras e mordomias, além dos salários e ajudas parlamentares. Com a dupla cassação do mandato de Lucimar e seu vice, as coisas parecem ter desandado, com a Câmara já articulando para assumir o mandato, a exemplo de ocorridos em passado recente. Mas este é outro assunto a ser abordado logo mais.


Com "mensalito" , mais extras  ( variando entre  3 mil, 5 mil e R$ 10 mil  por cabeça pela  aprovação de projetos considerados polêmicos) e salários, cada parlamentar chega a faturar por mês próximo de R$ 70 mil. Sem dúvidas, uma boa "bolada" a cada 30 dias, garantida pela "satisfação" da prefeita em manter o seu mandato em área tão "movediça". Quase nada perto  do montante  de  R$ 1,2 bilhão movimentado anualmente pela Prefeitura, envolvendo, lógico, caixas  oficiais do Tesouro Municipal e outros paralelos, por onde esvaem os "pacotes" de propinas, também conhecidos como CAIXA II.


Só que, dinheiro fácil, acaba originando ostentações: Dias desses um dos "mamadores" foi pego ostentando um carrão avaliado em R$ 170 mil. comprado à vista, segundo um assessor. Alertado sobre a "pisada de bola", o parlamentar sumiu com o veículo. E há coisa de um mês, outro edil várzea-grandense foi flagrado na luxuosa Boate Cristal, em Cuiabá, pagando uma continha de R$ 12 mil. Estava com mais três amigos num local onde uma garrafinha de champanhe  custa R$ 450, 00,  com o uísque  chegando a custar R$ 1.300,00 o litro.
Mãos e pés amarrados!
SOLDADO EXECUTADO DENTRO DO BANHEIRO


MATO GROSSO - Soldado da Polícia Militar em Rondonópolis (212 Km ao Sul de Cuiabá), Ranulfo Severino da Silva, 56, aposentado após 25 anos de corporação, foi encontrado morto com tiros na nuca, com uma camisa amarrada na cabeça e os braços  e pernas amarrados para trás, no chão do banheiro de casa, no bairro Jardim Santa Clara, na manhã desta quarta-feira (18). Ainda não há informações sobre a motivação do crime. Há suspeita de latrocínio.
Prefeita na corda bamba!
EMPRESÁRIO MUNICIA MINISTÉRIO PÚBLICO COM DENÚNCIAS CABELUDAS DA GESTÃO LUCIMAR
ANTONIO RONI E LUCIMAR CAMPOS

FONTE: JORNAL INDEPENDENTE 

Correção de última hora.  Uma  de nossa fontes, ligada ao MPE, aponta  que não foi um vereador da base de Lucimar  Campos o autor das denúncias protocoladas no Ministério Público Estadual,  e que originaram a "devassa" hoje vigente no Paço Municipal Júlio Domingos de Campos. Foi um empresário  do ramo de distribuidoras e construção civil que, mais tarde, os procuradores descobriram ter agido a mando do tal vereador, insatisfeito com o casal Campos, conforme detalhado em matéria anterior.

Mais que desvios em arrecadações no setor de Finanças, o empresário teria municiado o MPE com exposição documentada  da forma escancarada como são cobradas comissões (propinas) no governo Lucimar Campos, indo da simples prestação de serviços a aquisição de gêneros de consumo diversos,   a  execução de obras como escolas, creches e pavimentação de ruas. No quesito recapeamento de avenidas centrais  e asfaltamento em ruas de bairros periféricos, "o caldo é groso", informou o delator.

E na semana passada, só para ilustrar a denúncia, um outro conhecido grande empresário várzea-grandense, ligado à adversários da família Campos, reverteu uma situação  que parecia  perdida ao ameaçar  revelar detalhes escabrosos vigentes em "contratos de gaveta" com a gestão Lucimar.

 Antônio Roni de Liz, atuante no ramo gráfico, tapa buracos e locação de caminhões e máquinas foi personagem da façanha.  A Penta, que está registrada no nome da esposa e da filha de Antônio, atua com destaque na limpeza e recolhimento de lixo em VG, e esteve ameaçada de rompimento de contrato estimado em R$ 8 milhões após o empresário cobrar dívidas atrasadas. Isto foi em setembro deste ano, quando, segundo BO registrado na Polícia Civil, chegou a ser agredido pelo secretário de Governo César Miranda, ao cobrar as dívidas.

Era o segundo "cripocó" após Lucimar ocupar o cargo em lugar de Wallace Guimarães, grande amigo de Antonio. Da primeira vez, em 2015, ficou calado e chegou a demitir 70 funcionários em decorrência dos atrasos. Dessa vez, segundo fonte deste site, após ser espancado no Paço Municipal,  fincou o pé, voltou dias depois e esfregou um calhamaço de documentos comprovando ilicitudes em várias pastas da gestão Campos. Além de  receber todo atrasado num piscar de olhos,  saiu da Prefeitura  com contrato  garantido para até 2020.

PREÇO DA "GOVERNABILIDADE"
MPE INVESTIGA "MENSALINHO" E OUTRAS IRREGULARIDADES NO GOVERNO LUCIMAR

FONTE: JORNAL INDEPENDENTE

O Ministério Público Estadual (MPE), usando linguajar popular "MONTOU ACAMPAMENTO" no Paço Municipal Júlio Domingos de Campos, sede d a Prefeitura de Várzea Grande, desde que recebeu  denúncias do uso de "ESQUEMA PARALELO" para manter a governabilidade da prefeita Lucimar Sacre Campos, ameaçada de perder o cargo desde 2015, quando assumiu  pela primeira vez (como segunda mais votada) em lugar do prefeito cassado Wallace   Guimarães. Chama atenção a existência de um "MENSALINHO" de R$ 40 mil para "calar vereadores", que receberiam ainda, além dos salários e ajudas de custo,  polpudos extras variando de R$ 5 mil a R$ 10 mil por cada sessão "decisiva" para os interesses da gestora várzea-grandense.

Várias tentativas de cassar o seu mandato deram em nada, incluindo votações em aberto na Câmara Municipal, com  vitórias esmagadoras da prefeita reeleita em 2016, depois que seu esposo, ex-senador Jayme Campos, considerado rapsa velha na política estadual,  "passou a governar o município", segundo fonte deste site. Mesmo assim  não tem sido fácil manter a governabilidade. Exemplo disso é a atuação escancarada do MPE, após denúncia explosiva supostamente protocolada por um vereador da BASE, descontente com desacertos  contratuais (representa empresas prestadoras de serviços ao Município) e após  ser "escrachado" por um assessor da prefeita, sem que ela e nem Jayme tivessem atendido o seu pedido de demitir o rapaz, ocupante da chefia de importante pasta.

E abriu o jogo ao MPE, segundo nossa fonte: "Revelou que há um caixa paralelo para atender às demandas não oficiais, sustentado por dinheiro EXTRA, arrecadado no setor de finanças via impostos diversos, taxas e multas, e que resvalam direto para várias CONTAS SECRETAS, usadas para ATENDIMENTOS EMERGENCIAIS. Não há  um controle específico sobre o total arrecadado e, no início do ano, a prefeita demitiu às pressas dois servidores que atuavam no ESQUEMA, mas que estariam usando pequeno percentual da  arrecadação abastecedora dos CAIXAS EXTRAS para benefícios próprios. Para evitar complicações,  receberam gordas indenizações ao serem mandados embora, em sigilo, além de transferência  para  pastas originárias no Estado, de onde tinham sido requisitados pela nova gestora".

Consta que o vereador foi habilmente reconduzido à BASE, tentou inutilmente retirar a denúncia do MPE, o que só fez despertar ainda mais as suspeitas dos procuradores estaduais quanto a existência de anormalidades na Prefeitura de Várzea Grande. Agora com a mega arrecadação esperada pelo "Mutirão Fiscal" quando se deu desconto de até 100 por cento em juros, multas e se  espera arrecadar mais de R$ 50 milhões em dívidas atrasadas de contribuintes diversos,  a vigilância do MPE está redobrada, segundo nossa fonte.


PISTOLEIRO ESTOURA A TIROS CABEÇA DE JOVEM 

Na manhã da terça feira, dia 17 de outubro, na Rua Sergipe, bairro Wilson Brito, região central de Teixeira de Freitas (BAHIA), o adolescente Welbert Costa dos Santos, de 17 anos, foi assassinado com disparos de arma de fogo na cabeça. Testemunhas disseram que  dois criminosos aproximaram-se numa motocicleta, de cor vermelha e placa não anotada, sendo que o carona sacou a arma e efetuou os disparos à queima roupa na cabeça  do menor. São desconhecidos os motivos da execução.
MORREU ESFAQUEADA PELO FILHO DO PATRÃO

Uma mulher de 26 anos foi morta com várias  facadas  em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar (PM), Elisângela Alaíde Neta (FOTO) estava no local de trabalho, no bairro João de Deus, quando o crime aconteceu. Segundo a polícia, a vítima foi esfaqueada após uma discussão com o filho do proprietário da mercearia onde ela trabalhava. O suspeito de cometer o assassinato é Lucas de Carvalho Coelho, de 18 anos, que está foragido.
VEREADORES NO BOLSO 
==============
  A FORÇA DO "BERERÉ" : Lei que altera pagamento de 13º salário dos servidores públicos de VG está em vigor


FONTE: NOTÍCIAS DO NORTÃO

 A lei que "mexe" no 13º salário dos servidores públicos municipais, retirando vários benefícios conquistados ao longo dos anos,  está valendo, afirma o secretário de Assuntos Estratégicos, ex-senador Jaime Campos (DEM). “Está valendo porque foi aprovada pela Câmara Municipal,  e nós não estamos preocupados com protestos, pois estamos dentro da lei”, garantiu  o secretário Jayme Campos  na terça-feira (17.10), durante evento de inauguração da Casa de Acolhimento para crianças e adolescentes.
TOURO BRAVO DECEPA PÊNIS DE FAZENDEIRO




FONTE: FATOS BIZARROS


Um fazendeiro peruano, morador de Lima, teve o pênis e o saco escrotal esmados pela pisada de um touro pesando quase uma tonelada, que estava sendo treinado para rodeios. O animal já tinha derrubado 4 peões da fazenda, quando José Hidalgo, 36 anos, ex-montador, tomou para si a missão de "dominar" o touro. Ao cair, de costas, teve suas partes íntimas esmagadas pela forte pisada do animal bravio. O pênis ficou preso ao couro e, mesmo recebendo atendimentos médicos, teve de ser amputado.
DENÚNCIA GRAVÍSSIMA
ATRASO NO MENSALINHO QUASE DERRUBA LUCIMAR




FONTE: JORNAL INDEPENDENTE

No  último dia 9, em sessão polêmica na Câmara Municipal de VG, parte da base dos vereadores que apoiam Lucimar Campos deu um aviso sinistro: ou trata todos de forma igual, sem privilégios extras para aqueles considerados "trânsito livre" no Palácio Júlio  Domingos de Campos, ou ela será despejada do cargo. Segundo nossa fonte, não foi a votação de um polêmico projeto que "enfia mandioca no rabicó dos servidores municipais" o motivo do racha, mas sim o atraso de um MENSALINHO estimado em R$ 40 mil, que beneficia vereadores da BASE e vários outros da OPOSIÇÃO, que alardeiam INDEPENDÊNCIA mas estão atrelados até pescoço nos esquemas vigentes no Paço Municipal.

"Ocorre que, antes do dia primeiro de outubro, alguns vereadores da base e outros PERIGOSOS que alardeiam OPOSIÇÃO à prefeita já tinham embolsado a grana. Os demais ficaram de receber no dia 3, mas no dia fatal foram informados que haveria um pequeno atraso a mais por conta das dificuldades da prefeita Lucimar em quitar a folha de setembro, inchada, inflacionada e pesando cada vez mais aos cofres públicos várzea-grandenses". Revelou a fonte.

Foi o suficiente para detonar o "racha".  Segundo a mesma fonte"Apenas dois dos vereadores não agraciados com o RECEBIMENTO EM DIA concordaram em não contrariar as recomendações da prefeita Lucimar, quando a votação do   Projeto de Lei 131/2017, que retira parte de direitos trabalhistas conquistados no 13º Salário. Dos 12 que apoiam Lucimar, 6 votaram contra seguindo a BANDA de outros que se auto-denominam  INDEPENDENTES, mas que também MAMAM por fora, sugando os cofres municipais e garantindo o mandato da dona Lucimar nos momentos mais decisivos". Dia seguinte, após bronca, receberam os atrasados e tudo voltou ao normal.

A fonte lembrou que o presidente da Casa, Chico Curvo, primo de Jayme Campos, responsável por manter a UNIDADE dos vereadores em torno da GOVERNABILIDADE de Lucimar. Tem seu preço: Sozinho emprega 32 pessoas na Prefeitura. 

terça-feira, 17 de outubro de 2017


NO SANTIFICADO GOVERNO TAQUEANO
============
Ex-secretário de Taques negociou propina e recebia R$ 50 mil   de "Organização Criminosa" para ficar no governo

TAQUES                      MALOUF

O ex-secretário de Estado, Pedro Nadaf, afirmou em termo de delação premiada, que o ex-secretário de Fazenda (Sefaz-MT), Paulo Brustolin, negociou recebimento de propina na gestão Pedro Taques (PSDB), e que ele recebia mensalmente “salário extra” de R$ 50 mil do empresário Alan Malouf, apontado como um dos chefões de poderosa "Organização Criminosa" entranhada no governo Taques, para permanecer como secretário . A declaração consta no termo de delação premiada firmado pelo ex-secretário à Procuradoria-Geral da República (PGR), e homologada pelo Superior Tribunal de Justiça(STJ).
CALOTE DE TAQUES DEIXA ALUNOS PASSANDO FOME EM MT

Alunos da Escola Estadual Professora Julieta Xavier Borges, em Barra do Bugres, a 169 km de Cuiabá, estão sem merenda escolar após o governo do estado atrasar o repasse necessário para o custeio da unidade. Por meio de uma nota enviada aos pais, a escola informou que, a partir de segunda-feira (16), deveriam enviar a merenda dos filhos deles.
BODE  EXPIATÓRIO?
Cabo Gerson acusa Paulo Taques de 'financiar' esquema de grampos 

 O ex-secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, é acusado de ter pagado R$ 50 mil para bancar despesas do esquema de escutas clandestinas operado no âmbito da Polícia Militar de Mato Grosso. O pagamento teria sido feito ao ex-secretário da Casa Militar, coronel Evandro Ferraz Lesco, durante a campanha eleitoral de 2014. A acusação foi feita pelo cabo da PM Gerson Luiz Ferreira Corrêa Júnior, réu em ação penal e investigado em inquérito que apura o esquema de grampos telefônicos ilegais, durante interrogatório prestado aos delegados Flávio Stringueta e Ana Cristina Feldner, na segunda-feira (16). Taques e Lesco estão presos em Cuiabá desde o dia 27 de setembro. Por sua vez, o cabo Gerson já contabiliza 4 meses de prisão.
Com queda de Lucimar, Sadora pode virar prefeita de VG 

 Em Várzea Grande, 2º maior colégio eleitoral do Estado com 181.590 eleitores, se a prefeita Lucimar Campos, já cassada em dois processos, vier a perder o mandato de vez, o município não saberá, de imediato, quem ocupará a cadeira no Executivo. Numa das ações, a Justiça cassou não só a chapa de Lucimar com o seu vice José Hazama (PRTB), mas também o presidente da Câmara Chico Curvo (PSD). Trata-se da denúncia de compra de votos em que Curvo, numa conversa com o presidente do DAE-VG, oferece benefícios a eleitores, como caminhão-pipa. O vice da Câmara é Rodrigo Coelho (PTB), que se tornaria presidente apenas para fazer nova eleição entre os colegas para escolher quem conduzirá o Legislativo, pois houve mudança no Regimento Interno, ou seja, na ausência do presidente, o vice não o substitui definitivamente. Existe também um imbróglio quanto à substituição à cadeira de Lucimar. Uma das possibilidades seria da procuradora-geral do Município, Sadora Xavier (foto), se tornar prefeita por ao menos três meses até a Justiça Eleitoral promover nova eleição para prefeito e vice. (Rdnews)
Revendedora de carros é assassinada dentro de casa 

 Uma revendedora de carros, que não teve a idade revelada pela polícia, foi assassinada dentro do apartamento onde morava em Jardim Limoeiro, na Serra (ES), na manhã da segunda-feira (16). De acordo com a Polícia Militar, Lucimar Lemos foi encontrada morta por volta das 11h45. Após a perícia no local do crime, a polícia descobriu que a vítima foi morta com golpes de arma branca, possivelmente, uma tesoura. Nenhum suspeito do crime foi localizado.
Ex-vereadora e ex-secretária de saúde morta com tiro na cabeça pelo pai 

,Antônio Lorival Cândido, encontrado morto  junto à filha, ex-vereadora e ex-secretária de saúde, Ivanilde Farias Cândido, de 47 anos, deixou uma carta intitulada “Carta de Livramento”, dizendo que pretendia 'levar' também o neto. O crime aconteceu em Batayporã (MS),  pela manhã. No manuscrito, a PM informou para a reportagem que Antônio detalhou que também 'levaria' um dos netos, mas decidiu “poupá-lo” para que ele cuidasse da avó. Ainda segundo a PM, o homem teria histórico de problemas psicológicos e tomava remédios controlados. Ivanilde Cândido foi morta enquanto dormia e sofreu um tiro na cabeça. O pai dela se matou, logo depois de cometer o assassinato, com um disparo na boca. Ela era mãe de dois filhos e na casa também morava Antônio Cândido.
CALOTE DO GOVERNO TAQUES DEIXA SERVIDORES ESTADUAIS SEM ATENDIMENTO HOSPITALAR

As unidades de saúde que compõem o Grupo Santa Rosa anunciaram nesta terça-feira que deixarão de atender pacientes MT Saúde, plano de saúde dos servidores públicos, sob responsabilidade direta do governo Pedro Taques (PSDB). A decisão é em caráter definitivo. O motivo para a decisão é o constante atraso nos repasses ao grupo por parte do Governo do Estado. “A decisão é motivada pela reiterada inadimplência do ‘MT Saúde’ com toda a rede de prestadores de serviços, especialmente com as empresas do Grupo Santa Rosa”, diz nota encaminhada pelo grupo. A nota não informa o valor, nem o tempo, do débito do MT Saúde com o Grupo Santa Rosa. O grupo pertence à família Maluf, do deputado estadual Guilherme Maluf, por sinal do mesmo partido de Pedro Taques, o PSDB.
"Pedra 90" ironizando desespero de adversários
===============
"Se tem nego limpo na parada é Jaime campos", diz democrata sobre candidatura ao governo



Fonte: Muvuca Popular

Considerado um político forte que pode concorrer com o atual governador, Pedro Taques nas eleições de 2018, o ex-senador Jaime Campos está elegível e com condições para entrar na disputa, caso seja escolhido pelo grupo que irá compor com os democratas. Ele assegura ao MPopular, que está apto a disputar qualquer candidatura, e explica que não será vice de nenhum candidato ao governo. Serei candidato se tiver um grupo de partidos que apoie minha candidatura. Não serei vice de ninguém. Se eu resolver ser candidato, estou habilitado a disputar qualquer cargo em Mato Grosso. Se tem nego limpo na parada é Jaime campos, disse. Ainda frisa que o momento para discutir eleições será a partir de julho de 2018, e que na ocasião está focado a trabalhar em benefícios de Várzea Grande, município do qual tem a esposa, Lucimar Campos como prefeita. “Candidatura agora seria muito precipitado. As convenções partidárias serão a partir de julho de 2018 e conclui em agosto. Não estou discutindo política neste momento, ninguém pode ser afobado agora”. Sobre Oos vários processos que responde e o fato de ser condenado a devolver R$ 3 milhões, por supostos atos de improbidade administrativa, enquanto foi prefeito de Várzea Grande, em 2004, Jaime explica que irá recorrer, por se tratar de uma ação, que segundo ele, não foi ilícita.